Dificuldades de aprendizagem

Carmen Lúcia Hussein

Existe nas escolas de primeiro grau um grande número de alunos com dificuldades de aprendizagem.

Distúrbios de aprendizagem, caracteriza-se quando o apesar de apresentar integridade física, sensorial, intelectual e emocional não consegue apresentar um rendimento compatível com seu potencial. Assim, o problema de aprendizagem é definido como qualquer dificuldade na aquisição e uso de informação ou habilidades que são essenciais à solução de problemas.

Não se enquadra neste distúrbio aquele aluno com problemas emocionais graves, alunos deficientes mentais e de baixo nível sócio econômico.

Um aluno com dificuldades de aprendizagem pode ser rotulado como “preguiçoso” ou com “problemas de disciplina” de modo que pode ser muito punido pelos professores, portanto, fracassar e evadir-se da escola. É muito comum neste tipo de aprendiz atitudes negativas quanto à escola, professores e hábitos de leitura e estudo.

Assim, quando o processo de ensino a aprendizagem está ajustado às necessidades motivacionais e ao desenvolvimento do aluno, somente uma parcela de reduzidas crianças estaria no rol das avaliações como aprendizes com dificuldades de aprendizagem.

Alunos com problemas de aprendizagem apresentam desordens em um ou mais processos básicos psicológicos envolvidos como: atenção, motivação, percepção, compreensão, fala e linguagem escrita. A maior parte dos alunos que têm estas dificuldades apresentam distúrbio de Leitura. Esta habilidade é importante para desenvolver os hábitos de estudo que possibilitam um melhor rendimento acadêmico na maioria das disciplinas escolares.

Portanto, o tratamento de dificuldades de aprendizagem consiste no ensino de habilidades básicas, que são crescentes e complexas à medida que aumenta o nível de ensino. Este treinamento não é, porém, um ensino de conteúdo específico relativo a uma determinada disciplina escolar.

O tratamento deste problema requer um profissional com ampla e sólida formação técnica e especializada em psicologia da educação, quer para avaliar como para tratar estas dificuldades.

Este profissional oferece atendimento individualizado, visando o desenvolvimento de habilidades básicas para aprendizagem no aluno, através de criação de testes de avaliação, materiais e programas de tratamento.


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Bittencourt, S.T.(1985) –A escola como possibilidade da identificação da interferência da socialização em crianças com dificuldade de aprendizagem.
Roteiro Fundação Educação do Oeste Catarinense, , 3(110 P 19-25
Santiago ,N(1973)-Remediação verbal em crianças carentes culturais:Estudos experimentais-Dissertação de mestrado apresentada ao IPUSP
Machado,V.L.S.-Efeito de um treino de discriminação sobre a aprendizagem de comportamento textual.Dissertação apresentada ao IPUSP em 1979
Vallett, RE(1968)The remediation of Learning Disabilities-California, Handbook of Psychoeducational Resource Programs.
Vallet, R.E.(1968)The evaluation and programming of Basic learning abilities.Journal of School Psychology, vol 6, nº 4
Witter, G. P. (1999). Leitura: Textos e pesquisas. Campinas : Alínea Editora.
Witter G. P. (2004) (Org.). Leitura e Psicologia. Campinas: Alínea Editora.