Análise do leitor universitário

Carmen Lúcia Hussein
 

Um dos grandes problemas no ensino superior é que os alunos se encontram sem as habilidades necessárias para obter o sucesso acadêmico. As universidades americanas têm recebido estudantes inadequadamente preparados, oferecendo-lhes programas para compensar a inaptidão em habilidades básicas em leitura, escrita e habilidades gerais de estudo. (McGregor, 2002)

Assim, os estudos aqui recentes parecem demonstrar a indicação de que o aluno em nível superior tem dificuldades para a compreensão de textos, sugerindo, portanto, que esse nível de ensino possui estudantes com limitações em sua formação anterior (Ferreira & Dias, 2002; Oliveira & Santos, 2005, 2006; Sampaio & Santos, 2002; Santos,1989,1991;Tessaro, 2004; Witter,1997, 2004), o que mostra a importância de pesquisas sobre essa questão.

No meio brasileiro, há uma tendência crescente em facilitar o ingresso do aluno de curso médio na universidade, não oferecendo ao mesmo tempo a oportunidade de reorganizar o processo de leitura e o desempenho em todos os seus processos cognitivos. Assim, os estudantes chegam ao ensino superior com lacunas na sua formação, o que é prejudicial, pois existem pesquisas que indicam que há relação entre competência de leitura e desempenho acadêmico.

Nummedal e Halpern (1995) afirmam que o ensino superior americano demonstra que menos da metade dos alunos que entravam nas universidades estavam aptos a usar os processos de raciocínio formal e de pensamento crítico de modo satisfatório. Esses autores sugerem, ainda, que sem instrução explícita sobre leitura crítica somente uma pequena parcela de alunos universitários desenvolve essa habilidade.

Encontram-se alguns trabalhos nessa área, como os trabalhos de Fallon, Brown e Greenwich (2010), Coyne, Zipoli, Lana e Baker (2009), Morgenthaler (2009), Kuebli, Harvey e Korn (2008) e McGregor (2002), que indicaram a eficiência do treino de leitura para universitários .. Também há no Brasil as pesquisas com universitários (Hussein, 1999; 2008; Sampaio, 1983) e com pós-graduandos (Hussein, 2009), que ao usarem questões e audiência da professora demonstraram a eficiência do treino de leitura crítica. Pode-se depreender a partir da revisão de área feita, que há carência de pesquisas sobre o ensino de leitura para universitários. (Hussein, 1999; 2008; 2009.)

Nessa direção, Witter (1999) afirma que há falta de pesquisas sobre avaliação dos programas de leitura, de pesquisas que testem a eficiência destes, de materiais de leitura e de pesquisa de leitura na sala de aula. Assim, há necessidade de se avaliar a produção científica em ensino de leitura para universitários, na medida em que essa subárea possui poucas pesquisas de meta-análise e esse processo de ensino-

São importantes os trabalhos sobre meta-análise porque ela permite a busca de melhores soluções para os problemas e questionamentos humanos e avalia conceitos, dados e teorias. Certamente, os textos são os produtos mais frequentes e importantes para o desenvolvimento da ciência. É por meio deles que se concretiza e se mantém o conhecimento, permitindo a sua disseminação e estabelecendo as bases de poder e fazer ciência. (Oliveira, 1999.)

O objetivo geral da pesquisa aqui relatada foi avaliar a produção científica sobre Leitura para universitários. Os objetivos específicos foram: analisar os títulos dos trabalhos realizados, o tipo de trabalho, a tipologia metodológica, o tipo de análise de dados e a temática enfocada.Trata-se de meta-análise sobre a Leitura para universitários, tema de 26 trabalhos arrolados no PsychINFO (2008/2011). A análise do material mostrou que os títulos estão de acordo com as regras do discurso científico; não há diferenças significantes de trabalhos teóricos e pesquisas; Estratégias de Ensino é o tema mais estudado, havendo diferenças significantes entre esta categoria e Temas Variados;.

O estudo aqui tratado demonstrou a necessidade de mais trabalhos com estudantes calouros universitários e pós-graduandos. Também seriam importantes pesquisas de diferentes temas e tipos de pesquisa nessa subárea.

É uma subárea que evidencia a falta de definição clara deste comportamento. Há também a necessidade de maior esclarecimento deste processo de ensino-aprendizagem e das variáveis relacionadas à leitura para universitários, o que sugere a necessidade de trabalhos posteriores sobre esta questão.

É necessário realizar outros trabalhos de metaciência em relação a Leitura para universitários, utilizando-se outras bases de dados, outros periódicos e fazendo-se comparações de periódicos diferentes.

Referências Bibliográficas

Hussein, C. L. (1999). Teste de procedimento de treino e generalização de leitura crítica e criativa: um estudo experimental com universitários. Revista do Instituto de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica. V. 16 (2), p. 16-27.

Hussein, C. L. (2008). Avaliação de treino de leitura compreensiva e crítica: estudo com universitários. Psicologia Escolar e Educacional. V. 12 (2), p. 401-411

.Hussein, C. L.(2009) Eficiência de um treino de Leitura Crítica em pós-graduandos de diferentes áreas. Psicologia Ciência e Profissão. V. 28 (4), p. 794-805.,..

Nummedal P. & Halpern. (1995). Psychologists teach critical thinking. Teaching of Psychology. V. 22 (1), p. 3-98.

Hussein(2012) .Leitura para universitários: Avaliação da Produção em PsychYNFO(2008/2011).Boletim Academia Paulista de Psicologia,vV.32,nº83-julho/dezembro